Legislação Limpeza de Caixa d'Água

Veja o que a legislação de BH diz sobre a limpeza de caixa d’água!

Você já parou para pensar qual é a importância da caixa d’água para diferentes ambientes? Essas estruturas são fundamentais para o funcionamento de praticamente todos os ambientes, abastecendo locais e as pessoas com água limpa para consumo e atividades diárias.

A caixa d’água está presente em vários locais, desde condomínios e casas unifamiliares até mesmo em escolas, hospitais e entidades de diferentes portes e tipos. Com tanta gente dependendo de um sistema tão vital, é fácil entender a importância da limpeza de caixa d’água, não é mesmo?

O Grupo JotaEle Conservadora atua em Belo Horizonte na limpeza de caixa d’água trazendo para nossos clientes toda a qualidade necessária para um segmento tão importante como esse. Atuamos de acordo com o que é exigido pela indústria para estarmos sempre à frente do mercado para proteger a sua segurança e a sua saúde!

Para aumentar ainda mais o seu bem-estar, estamos trazendo várias informações importantes sobre a limpeza de caixa d’água e o que a legislação fala sobre este importante tema.

Continue com a gente para aprender mais sobre este importante ponto!

Limpeza de caixa d’água – O que diz a legislação

Em Belo Horizonte, a limpeza de caixa d’água para diferentes tipos de ambientes e diferentes usos é determinada pela Lei nº 6673, de 4 de julho de 1994. A lei determina, entre outras coisas, qual a periodicidade para a realização da limpeza de caixa d’água.

A lei, em seu primeiro artigo, define que:

Art. 1º – Deverão os reservatórios de água instalados em escolas, unidades de saúde e entidades beneficentes receber:

– proteção fornecida por tampas adequadas;

II – serviços de limpeza e desinfecção a cada período de, no máximo, 6 (seis) meses.”

Apesar da determinação listar unidades de saúde e entidades beneficentes, o um parágrafo único determinada que:

“Os condomínios residenciais e comerciais e as residências unifamiliares deverão também observar os incisos deste artigo.”

Além da limpeza, a legislação também manda que seja realizado um teste de potabilidade no reservatório de água:

“Art. 2º – Deverá a água armazenada em reservatórios de escolas, unidades de saúde e entidades beneficentes ser submetida a análise físico-química e bacteriológica, considerando-se as seguintes exigências: 

– obediência aos parâmetros de potabilidade, higiene e consumo previstos na Lei nº 4.323, de 13 de janeiro de 1986, e no Decreto nº 5.616 (Código Sanitário Municipal), de 15 de maio de 1987;

II – afixação de laudo contendo os resultados semestrais em local próprio, na instituição proprietária do reservatório; 

III – renovação da análise a cada período de, no máximo, 6 (seis) meses.” 

Além das determinações, a legislação também informa que o não cumprimento dessas medidas pode ser caracterizada como infração sanitária. Você pode acompanhar a lei na íntegra através deste link!

A importância de realizar a limpeza de caixa d’água

Mesmo que um ambiente não esteja entre os que são obrigados pela lei a realizar a limpeza da caixa d’água em BH, é fundamental nunca negligenciar essa importante estrutura, já que a saúde e o bem-estar de todas as pessoas em um ambiente dependem bastante do reservatório de água.

Apenas pense em quantas vezes por dia você bebe água, cozinha ou usa a água para qualquer coisa. Em um condomínio ou empresa, multiplica isso pelas muitas pessoas no ambiente, todas essas vezes, a caixa d’água foi fundamental.

Mesmo com o tratamento de água realizado pelas empresas de abastecimento, partículas acabam ficando na água. Enquanto elas não fazem mal, elas podem acumular dentro da caixa e se tornar um problema que pode ser bem grave.

Não apenas isso, mas até mesmo as caixas que são fechadas de forma correta, acabam deixando caminho para as pequenas partículas que podem acumular durante 6 meses e apresentar riscos para os moradores e pessoas em um local abastecido pela caixa.

Além disso, o acúmulo de partículas pode aos poucos prejudicar a tubulação de as torneiras, já que as partículas acabam entrando dentro da tubulação junto com a água e ficando pelos canos do sistema de abastecimento.

Com a limpeza de caixa d’água, você evita o risco de doenças como:

  • Gastroenterites infecciosas;
  • Hepatite A;
  • Esquistossomose;
  • Leptospirose;
  • Dengue

Como realizar a limpeza de caixa d’água

A legislação não determina a maneira que a limpeza deve ser realizada, porém, por exigir o teste de qualidade da água, é importante que a limpeza seja feita por uma empresa profissional e que ofereça todas as soluções necessárias para a ocasião.

Condomínios, escolas, empresas e locais com reservatórios de água grandes ou com muitas caixas d’água precisam de atenção especial, equipamentos específicos e métodos que não só garantam a limpeza e a qualidade da água, mas também não danifiquem de maneira alguma a integridade das caixas d’água.

A empresa responsável pela limpeza deve sempre realizar um serviço preciso e com todas os procedimentos necessários para a descontaminação completa da água e do reservatório.

Além disso, é altamente recomendável realizar uma investigação completa em relação a estrutura da caixa d’água. Qualquer alteração ou sinais de um possível problema no futuro devem ser comunicados ao contratante.

Para ter todas essas vantagens, é mais do que fundamental contar com uma empresa de limpeza de caixa d’água em belo horizonte, conte com a JotaEle Conservadora!

JotaELe para a limpeza de caixa d’água em BH

Quer ter o melhor serviço para garantir a saúde e a qualidade de vida de todas as pessoas no seu ambiente? Então não deixe de entrar em contato com a gente para garantir o melhor serviço da região!

O Grupo JotaEle possui experiência neste segmento e utiliza os melhores e mais seguros métodos para garantir a qualidade da água em qualquer local!

Nosso serviço de limpeza, higienização e sanitização de reservatórios segue rigoroso padrão de qualidade. Não apenas isso, mas também realizamos o teste de controle de água.

O Grupo JotaEle emite o Certificado de Limpeza, válido por seis meses, assegurando a competência dos serviços, conforme Lei Municipal 6673, que atesta a qualidade da água armazenada em reservatórios e caixas d’água.